IGNOTI NULLA CUPIDO – "Ninguém ama o que não conhece". (Ovídio – poeta romano)

Monthly Archives: Março 2013

Bento XVI

“O Senhor me chama a ‘subir ao monte’, a dedicar-me ainda mais à oração e à meditação. Mas isto não significa abandonar a Igreja, antes pelo contrário, se Deus me pede isto é precisamente para que possa continuar a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor com que o fiz até agora, mas de uma forma mais adapta à minha idade e às minhas forças” (Bento XVI)

“O Papa renunciou”! Esta foi a notícia com a qual muitos de nós acordamos no dia 11 de fevereiro. Muitos foram os sentimentos despertados, dentre eles a alegria, isso mesmo, alegria; mulheres tiraram as camisas dentro da Catedral de Notredame em comemoração ao ocorrido; vários foram aqueles que publicaram notícias com as teorias mais estapafúrdias sobre a decisão de Bento XVI, chegando ao ponto de dizer que isso comprometeria o dogma da infalibilidade papal; profecias a respeito do fim do mundo e até mesmo sobre João Paulo II ressuscitando e se tornando o anticristo foram gritadas aos sete ventos; há também aqueles desejosos por um papa mais aberto às mudanças do mundo, que venha para “modernizar” a doutrina católica e permitir coisas que desde sempre foram condenadas, pedindo, para isso, a opinião de “especialistas em catolicismo”! Duas são as conclusões que podemos tirar a partir do que foi dito: ou esse povo é realmente ignorante a respeito do catolicismo ou então são pessoas que odeiam a nossa doutrina e fazem de tudo para denegrir a nossa imagem como povo de Deus e sinal dentre as nações.

No entanto, mesmo diante de tantos bombardeios, nós católicos devemos nos manter serenos e confiantes diante da situação. Nem todos os responsáveis pela mídia se ocuparam de espalhar notícias absurdas a respeito do papa (notícias as quais nós do Quero Saber Sobre Deus pretendemos nos ocupar em comentar nos próximos posts). O próprio Bento XVI, em sua última catequese realizada no dia 27 de fevereiro na praça de São Pedro, diante de uma enorme multidão, agradeceu àqueles que “trabalham para uma boa comunicação”, classificando o trabalho deles como um “importante serviço”. Não devemos nos deixar levar por toda essa algazarra que nos rodeia, mas devemos nos espelhar nessas pessoas que se preocupam seriamente em transmitir a verdade, além de dar uma especial atenção à serenidade do nosso tão amado Papa Joseph Ratzinger (pois mesmo com renúncia ele continuará sendo o nosso Papa Emérito, continuando, inclusive, a usar vestes brancas) e tê-la como exemplo! Um papa que lutou para trazer de volta à unidade da Igreja muitos que a tempos tomaram outro caminho e que conseguiu de fato trazê-los; um papa que, mesmo sendo acusado de ser nazista por muitos, mesmo presenciando crises, lutou contra os erros e as heresias que ameaçam a fé do povo de Deus; um homem que, reconhecendo seus limites, teve humildade de declarar a todo o mundo a sua “incapacidade para exercer bem o ministério”, demonstrando a sua lucidez e o seu desejo de manter a cátedra de Pedro ocupada por alguém capaz de defender todo o depósito de nossa fé (para entender como funciona o conclave, processo de eleição do novo papa, veja o link https://querosabersobredeus.wordpress.com/2012/05/22/146/); um homem que em sua última catequese, com grande humildade, agradeceu a todos os fieis do mundo por suas orações, dizendo que é nelas e nas cartas simples que recebe do grande povo de Deus, que ele sente como se tocasse com a mão no que é a Igreja de Cristo.

Não agradeça, ó santo homem. Nós é que devemos agradecê-lo por toda a dedicação que você teve com esse povo. E em demonstração desse agradecimento, ao invés de dar ouvidos ao que o mundo fala, destilando, em muitos casos, veneno em seus comentários, vamos dar atenção às palavras de nosso santo padre, ouvir o que ele disse e respeitar sua decisão. Estaremos daqui, observando a sua subida ao monte, e que lá, assim como os apóstolos Pedro, Thiago e João puderam presenciar a face gloriosa do Nosso Senhor Jesus Cristo transfigurado (cf. Mc 9,2), que ele possa aguardar em paz o momento de encontrá-lo face a face para também contemplar a visão que os santos apóstolos tiveram.

O PAPA QUE DESCE PARA O ALTO (PE. MARCELO TENÓRIO)

Nesta manhã nublada de uma Roma enternecida

Por que não ficas conosco, mais um pouco, a nos guiar à Verdade sem ocaso da Fé?

No ano da Fé, deixa-nos, então?

Não celebrarás conosco o amanhecer de uma Igreja restaurada por tua palavra e banhada com o sangue de teu silencioso martírio?

O Trono, a glória, os suíços – todo o teu temporal não são capazes de te prender por entre os mármores de Pedro?

Sobre ti estão os olhares da humanidade, e tu recusas o poder?

Como novo Celestino entendes a hora de descer e,

Livremente desces.

Como Bento ,no nome e na graça, preferes o recolhimento na oração às glórias deste mundo, até a partida definitiva.

É próprio de quem é Grande, a descida.

Só os Grandes descem.

Com nobreza queres entregar o leme da Igreja a outro.

Reconhecendo tua fraqueza, renuncias.

Reconhecemos tua força e bradamos:

“Viva o Papa”!

O Papa que desce!

Que desce com tanta dignidade que é mais uma subida,

Que descida.

Mais demonstração de Força,

Que fraqueza.

Ó vós que sentis com a Igreja,

Olhai o papa que desce!

Que desce para o Alto!

E hoje mais do que nunca,

Em honra do Grande, do Forte e do Magno

Brademos juntos,

Mais uma vez:

Viva o Papa que desce para o Alto!

Viva Bento XVI.

Papa-Bento-e-Nossa-Senhora

Fiquem com Deus e que Maria os guie pelo caminho que leva à Jesus!



%d bloggers like this: